8º Festival de Cinema da Lapa - informações

Entre os dias 17 e 21 de novembro, será realizado o aguardado 8º Festival de Cinema da Lapa, na histórica cidade paranaense localizada na região metropolitana de Curitiba, é promovido pelo Instituto Histórico e Cultural da Lapa e pelo Instituto Borges da Silveira, através do Ministério da Cultura. O evento é o mais tradicional festival de cinema do estado do Paraná, e reúne anualmente grandes referências do cenário audiovisual do país. O Festival chega em sua oitava edição modernizado, já que além de exibir mais de cinquenta filmes gratuitamente, vai realizar a 2º Mostra Portátil, que premiará vídeos criados a partir de dispositivos celulares.  A promoção é realizada pela RICTV e vai distribuir prêmios em dinheiro para os três primeiros colocados. Para saber mais do regulamento e de como enviar o vídeo, acesse www.rimais.com.br/promocoes.

A Tenda Alameda, grandiosa estrutura climatizada, armada no centro da cidade histórica mais bem preservada do Paraná, e o histórico Theatro São João, são os espaços concebidos para receber as nove mostras compostas por longas, médias e curtas-metragens de ficção, documentários e filmes infantis do Festival, durante os cinco dias do evento. O grande destaque entre elas é a Mostra Competitiva, que vai premiar em 13 categorias, dentre elas Melhor Ator, Melhor Atriz e Melhor Filme, os filmes “Romance Policial” (dia 18, às 20h), de Jorge Durán;  “Travessias” (dia 19, às 20h), de Salete Machado “Muitos Homens Num Só” (dia 20, às 20h), de Mini Kerti e “Cormorant” (dia 21, às 18h), de Beto Carminatti. “Estamos preparando mais uma grande festa do cinema no Estado do Paraná. O Festival de Cinema da Lapa 2015 terá um alto nível, consolidando sua importância no cenário brasileiro. A Mostra Competitiva, por exemplo, é composta por longas de destaque no circuito de festivais e uma estreia nacional”, detalha Maria Inês Borges da Silveira, presidente do Instituto Histórico e Cultural da Lapa. (Conheça as Mostras)

Outro grande destaque do festival ficará por conta da Mostra Curtas Paranaenses, que vai exibir diariamente filmes premiados e selecionados em festivais no Brasil e no exterior, abrindo a Mostra Competitiva. Entre eles, "Paixão Nacional", de Jandir Santin que recentemente recebeu o prêmio de melhor filme em festival na Austrália e o documentário de Gil Baroni "Ciclo 7x1", eleito um dos favoritos do público no Festival Internacional de São Paulo. Gil Baroni é um dos proprietários da WG7BR, produtora homenageada este ano pela qualidade e importância de seus trabalhos audiovisuais.

O Festival abre na noite de terça-feira (17), com uma sessão especial de filmes dirigidos por cineastas lapeanos, integrada pelos curtas "Renascer" de Leandro Cordeiro, selecionado para festivais na Espanha, Venezuela e Índia, e "Tereza", de Maurício Baggio, que será exibido no festival de Mar del Plata na Argentina e já venceu dois festivais nacionais. "Este ano é um momento de consolidação do evento ao exibir em sua noite de abertura filmes de diretores que realizaram as oficinas de formação do festival e hoje competem em mostras internacionais de cinema", comenta a professora doutora Solange Stecz,  coordenadora do Projeto Oficine (saiba mais), que organiza oficinas de prática de realização cinematográfica junto à comunidade da Lapa. Este ano o grupo orientou a produção do  documentário “Além da Agricultura", realizado pelos alunos do Colégio Estadual Do Campo Prof. Pedro José Puchalski, na comunidade de Serrinha, no município de Contenda. "O filme terá sua estreia na noite de abertura do festival e deve concluir a oficina de 2015 em grande estilo, com a subida dos alunos ao palco para apresentar o filme", diz Priscila Pacheco, uma das facilitadoras do projeto, que iniciou sua atividade no início de outubro.

A programação de sexta-feira, dia 20,  também merece um grande destaque com a Sessão Especial "Dia da Consciência Negra: Exibição da Congada da Lapa" ,de Vladimir Kozák, e a Sessão da Meia NoiteApresentado pela antropóloga Maria Fernanda Maranhão, do Museu Paranaense, a cujo acervo pertence, o filme da Congada da Lapa produzido por Vladimir Kozák em 1951 é o registro cinematográfico mais antigo de uma manifestação da cultura popular de matriz afro-brasileira no Paraná. Este trabalho foi realizado para  pesquisa do antropólogo José Loureiro Fernandes e registrou ao longo de 50 minutos de filmagem colorida, as diversas etapas do auto da Congada. A palestrante vai falar sobre o filme e o trabalho de Kozák, além de promover uma exibição comentada da obra,  originalmente rodada sem som. O evento integra a programação elaborada pelo Museu da Imagem e do Som do Paraná para o Mês  da Consciência Negra, evento promovido pela Secretaria de Estado da Cultura.  Na madrugada da mesma noite, de sexta (20) para sábado (21), o Festival vai promover a Sessão da Meia Noite, com uma inédita exibição de filmes de terror. Farão parte da mostra, que tem classificação indicativa 18 anos, os filmes "Tarântula", de Aly Muritiba e Marja Calafanje, curta paranaense selecionado para o Festival de Veneza, e  o longa-metragem "Condado Macabro", de Marcos DeBrito e André de Campos Mello, vencedor do prêmio de Melhor Filme no  Fantaspoa - Festival Internacional de Cinema Fantástico de Porto Alegre.

Todos os anos, o evento  premia com um Troféu Tropeiro especial artistas paranaenses ou com ligações com o Paraná. A homenageada deste ano, que sobe ao palco na quinta-feira (19) às 20h, é a célebre atriz Nicette Bruno, a Izabelita de "I Love Paraisópolis". Uma das mais consagradas e premiadas atrizes da televisão e do teatro brasileiro, Nicette residiu em Curitiba no início dos anos 1960, e desenvolveu importantes atividades junto ao Teatro Guaíra.  Nesta edição do festival, recebem um Diploma de Mérito pela sua contribuição ao cinema paranaense o educador e cineasta Nélio Spréa, que possui trabalhos programados na Mostra Infantil, o cineasta Estevan Silveira, que se notabilizou pelos filmes adaptados de obras de Dalton Trevisan, e a Moro Filmes, produtora de cinema com 15 anos de mercado, que realiza um importante trabalho como distribuidora de conteúdo audiovisual paranaense.


Além disso, durante o Festival de Cinema da Lapa acontecem 4 eventos paralelos. 

O "1º Seminário Municipal de Educação: A Lei 13.006" realizado em parceria entre Instituto Histórico e Cultural da Lapa, Unespar, GPCine - Linha de Pesquisa Cinema e Educação e Secretaria Municipal de Cultura. O evento pretende levantar questões para a regulamentação da Lei 13.006 que obriga as escolas do país a exibir filmes brasileiros como atividades obrigatórias nas escolas. O evento é exclusivo aos profissionais de educação da região que devem procurar a Secretaria de Educação da Lapa para mais informações. Telefones: (41) 3547-5026/ 3547-5019 e-mail: educalapa@yahoo.com.br (Saiba Mais)

A exposição de óleo sobre tela "Paisagens Lapeanas" de Di Magalhães retrata a bela história da Lapa com sua arquitetura, seus encantos. Os principais pontos turísticos terão suas imagens na exposição.  (Saiba Mais)
A Casa Lacerda importante registro da história lapeana,  a antiga Casa de  Câmara e Cadeia, a igreja de Igreja de Santo Antonio na Praça General Carneiro com sua imponente fachada,  a Casa da Memória conhecida como Casa dos Cavalinhos. A abertura da exposição antecede a Noite de Abertura e acontece às 18h30 de terça (17) na Pousada Tropeira na  Av. Dr. Manoel Pedro, 2069. 

Feira da Agricultura Familiar, tradicional feira de alimentos da cidade, já chega a 4 mil pessoas nas quartas-feiras de novena, na catedral da Praça General Carneiro. A Feira é uma boa oportunidade para comprar diversos produtos frescos fabricados pelos produtores das agroindústrias familiares do município da Lapa. Os destaques são conservas, geléias, compotas, doces e bolos caseiros.

18/11 quarta - 08:00 as 19:00 Praça General Carneiro
21/11 sábado - 07:00 as 12:00- Alameda David Carneiro  
Informações: (41) 3547-5049 - Departamento de segurança alimentar - Prefeitura Municipal da Lapa.

Lançamento do livro "A Construção do Poético no Roteiro Cinematográfico" de Ana Johann. Este estudo apresenta os caminhos percorridos pela roteirista/autora, em busca de um maior entendimento sobre algumas particularidades da escrita do roteiro. Ana é roteirista, cineasta e professora, tem Especialização em Documentário pela Universidade de Barcelona e é Mestre em Comunicação e Linguagens pela Universidade Tuiuti do Paraná. Dirigiu e roteirizou quatro filmes. "Um Filme para Dirceu" (2012), seu primeiro longa-metragem, recebeu o Prêmio Especial de Júri no "45° Festival de Brasília de Cinema Brasileiro”.

21/11 sábado - 15:00 - Theatro São João.